---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Pedras Grandes faz parte de Jogo que aborda questões ambientais da região

Publicado em 26/11/2018 às 10:24 - Atualizado em 26/11/2018 às 10:24

 

Elaborado através de uma parceria da Unisul e da Alcoa, o River Hero foi lançado nesta última quinta-feira (22). O jogo aborda os principais problemas ambientais que ocorrem na bacia do Rio Tubarão e é voltado para adolescentes. As cidades de Imaruí, Laguna, Tubarão, Pedras Grandes e Lauro Müller são cenários que fazem parte do jogo. A Diretora de Turismo e Cultura de Pedras Grandes Catea Aparecida Pravato, participou do lançamento na última quinta. Segundo o professor da Unisul e coordenador do projeto, Rodrigo de Freitas, a iniciativa surgiu em 2016, mas foi apenas em 2017 que o grupo começou a desenvolver o jogo. O projeto foi realizado por dois bolsistas do Curso de Ciências Biológicas da Unisul, um programador, um desenhista e pelos professores Rodrigo de Freitas e Maricelma Simiano Jung, coordenadora do Curso de Ciências Biológicas. De acordo com a professora Maricelma, o lançamento foi um sucesso, e o jogo esta disponível na plataforma online do sistema Android, de forma gratuita.

O jogo

O game começa contando a história de um jovem índio guerreiro que recebe a visita do espírito do índio Tubá-warô (que originou o nome da cidade de Tubarão). Tubá-warô avisa dos perigos ambientais que a região está passando e pede o auxílio do jovem guerreiro.

O primeiro cenário se passa na cidade de Imaruí, onde o personagem principal recebe uma missão: fazer a pesca respeitando a época de defeso dos animais. Depois ele segue até Laguna, no Molhes da Barra, e precisa salvar os botos das redes de pesca. Após completada esta missão, ele se dirige para Tubarão. A missão na Cidade Azul é coletar os lixos da beira-rio e fazer a coleta seletiva. Depois, segue até Pedras Grandes e o jovem guerreiro precisa remover os bancos de areis das margens do rio e recompor a mata ciliar através do plantio de sementes. A última etapa do jogo é na nascente do Rio Tubarão, em Lauro Müller.

O jogador recebe uma pontuação de acordo com o andamento das missões. Caso cometa algum erro, ele terá que voltar e refazer a missão do início. A ideia é trabalhar a sensibilização ambiental com os adolescentes.

Representação cultural

Para realizar a criação dos personagens, uma extensa pesquisa foi realizada com uma tribo Guarani que vive em Imaruí. Segundo Rodrigo, a tribo teve papel essencial no jogo. “Eles nos ajudaram com o vestuário do personagem, nos mostrando as características que representam a tribo. Quisemos deixar o guerreiro com uma aparência bem fiel ao que nos foi apresentado por eles, e no final, conseguimos”, revela. Fonte: Unisul Hoje